segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Sabia que.... castanhas

Durante muito tempo acreditou-se que o castanheiro tinha sido importado do Irão no século V antes da era cristã e, por meio de cultura, se tinha propagado por toda a Europa. Estudos recentes provam, no entanto, que o castanheiro comum, o outro nome que lhe é atribuído entre nós, é oriundo da Península Ibérica. Atualmente, podem encontrar-se por toda a Europa belas matas de castanheiros. Em Portugal, esta árvore cresce um pouco por todo o país em bosques e montanhas até 1.300 metros.

 
Componentes
As folhas e a casca são muito ricas em taninos, os frutos contêm glúcidos, lípidos e prótidos, pectina, mucilagem, amido e sais minerais e vitaminas B1, B2 e C. A farinha de castanha contém cerca de 6 a 8% de proteínas. A castanha fresca é uma boa fonte de vitamina C, de tiamina (B1), de piróxila (B6), de potássio (K) e de fósforo.


Utilizações
Muito nutritiva, a castanha teve um papel primordial na alimentação de vários povos ao longo da história. É também conhecida como o pão dos pobres e possui verdadeiras propriedades anti anémicas e tónicas. Era outrora utilizada como alimento base em anos de más colheitas. É antissética, estomacal e ajuda a corrigir problemas de atraso no crescimento das crianças, anti-hemorrágica, combate problemas de varizes e hemorroidas, náuseas, vómitos e diarreias.

As folhas jovens cozidas na primavera podem ser utilizadas para acalmar ataques de tosse.
A casca da castanha, misturada com a casca do carvalho e folha de nogueira em decocção pode ser aplicada em irrigações vaginais para estancar hemorragias uterinas.
O chá de folhas de castanheiro, ao contrair as mucosas, inibe os ataque de tosse violenta, daí ser recomendado contra a tosse convulsa, bronquite e expetoração. 
É ainda utilizado em gargarejos.
Em casos de garganta inflamada, pode ainda ser utilizada para aliviar dores reumáticas, de articulações e musculares.

O uso de castanhas na culinária
A castanha é um farináceo de inverno. Convém tirar a pele antes de a consumir, pois esta tem sabor bastante amargo. Destaca-se facilmente quando ainda quente e depois de cozida ou assada. Pode incorporar-se em sopas, saladas e recheios, a farinha da castanha pode misturar-se com outras farinhas na confeção de bolos, pão, crepes gelados e pudins.


Contraindicações
O chá das folhas está contra indicado em diabéticos, crianças com menos de 10 anos, grávidas e em casos de amamentação.

Bom São Martinho
Xénia

Sem comentários:

Enviar um comentário