terça-feira, 20 de outubro de 2015

Lasanha de atum

Uma alternativa á carne, também podem fazer com legumes ou até com sobras de frango.
 
 
Ingredientes:
 
- Folhas de lasanha
- 3 Latas de atum
- 1 Lata de cogumelos laminados
- 1 Cebola pequena picada
- 2 Dentes de alho picado
- 1 Pacote de natas
- 5 colheres de sopa de polpa de tomate
- Queijo ralado (usei da ilha, emmenthal e mozarela), 100g de cada (gosto muito de queijo, mas podem por menos quantidade)
- Orégãos a gosto
- Sal e pimenta a gosto
- Azeite a gosto
 
Preparação:
 
Refogar a cebola e o alho picados. Juntar a polpa de tomate e deixar refogar mais um pouco.
Acrescentar os cogumelos e deixar por uns 5 a 10 minutos.
Temperar com sal, pimenta e orégãos.
Juntar as natas e mexer. Deixar por mais uns minutos, cerca de 3 minutos, sempre em lume brando.
Em ultimo juntar o atum, já escorrido.
 
Numa travessa de ir ao forno colocar camada de placas de lasanha, recheio do atum. A ultima camada deve ser de placas. Colocar o queijo ralado por cima.
 
Levar ao forno a 150ºC durante cerca de 30 minutos.
 
 



 

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Papelotes de batatas com mostarda de cerveja

Rápida e muito boa. A mostarda com cerveja está a venda nos supermercados (coloquei uma foto abaixo), os cubos de salsa foram feitos por mim, para aproveitar ervas aromáticas. Neste caso usei de salsa com alho e azeite./usar-as-formas-de-gelo-com-criatividade
 
 
Ingredientes:
 
Para um papelote
- 2 Batatas aos cubos
- Pimenta a gosto
- 1 Colher de sopa de mostarda com cerveja
- 1 Cubo de salsa com alho e azeite
- 1 Colher sopa de natas
 
Preparação:
 
Colocar as batatas em papel de alumínio, temperar com a pimenta, mostarda e cubo de salsa. Regar com as natas.
Fechar em papelotes. 
Levar ao forno a 180ºC durante cerca de 40 minutos.
 

 
 






sexta-feira, 9 de outubro de 2015

The Cru, conceito único e inovador de comida saudável, abre no Oeiras Parque

Com abertura de portas marcada para 6 de outubro, à tarde, no food court do Oeiras Parque, o The Cru tem como lema “Comer para Ser Feliz” e chega para preencher uma lacuna no mercado da restauração.

“Não existia na restauração um conceito verdadeiramente saudável, orientado para o grande público e adaptado a todos aqueles que, por restrição alimentar ou por opção, seguem uma alimentação mais rica e funcional”, refere Pedro Coelho, um dos empreendedores fundadores deste projeto. “Na nossa cozinha são proibidos o glúten, o açúcar refinado e a lactose, mas também os alimentos processados, os corantes, os conservantes, os pesticidas, os herbicidas, as hormonas e todas as substâncias químicas que são colocadas nos alimentos de agricultura massiva ou usadas na indústria alimentar. E isto, não encontramos em mais nenhum formato”, acrescenta o responsável.

O novo restaurante The Cru Oeiras Parque tem 85m2 de área e comporta 35 lugares sentados. Aqui é possível encontrar pequenos-almoços ricos em fruta, açaís, sumos funcionais, granolas, bagas, sementes, “super alimentos”, sopa, vegetais, smothies, deliciosos wrepes, saladas, sobremesas e snacks entre outras opções deliciosamente nutritivas. Está ainda planeado para muito em breve um prato diário vegan, um prato diário de carne/peixe biológicos e ainda um menu diário com a insígnia “Sem Glúten”, para quem sofre de doença celíaca.

“No The Cru contamos nutrientes, não contamos calorias”, razão pela qual a marca conta com o aconselhamento permanente de Cátia Antunes, uma naturopata conceituada, responsável pelo desenvolvimento dos menus em conjunto com o chefe e por garantir que estes possuem as quantidades e a conjugação de ingredientes perfeitas para ajudar o nosso corpo a funcionar em pleno. “A alimentação que o The Cru propõe é anti-inflamatória, ou seja é uma alimentação pensada para alcalinizar o nosso pH, mantendo as doenças afastadas do nosso organismo”, refere Cátia Antunes, naturopata. “Por exemplo, os nossos menus com peixe ou camarão incluem normalmente coentros que ajudam a desintoxicar dos metais pesados do peixe e marisco”, acrescenta.

O The Cru é um projeto inteiramente nacional, criado no Concelho de Cascais, que nasce do empreendedorismo de cinco sócios e da sua vontade de fazer a diferença no universo da alimentação. “Começámos com a nossa The Wrepe Van, em junho, e desde então percorremos diversos eventos e festivais: a aceitação deste novo conceito de fast food biológica foi estrondosa pois não existia nada assim no mercado. Estamos muito orgulhosos de, com apenas uma food truck, sermos já um dos maiores compradores nacionais de produtos biológicos e de estarmos agora a abrir o primeiro espaço no Oeiras Parque”, refere Pedro Coelho.

O The Cru afirma-se como o primeiro grande passo para uma alimentação mais saudável e informada fora de casa e propõe provar que há mercado para um projeto desta natureza em Portugal. “O The Cru não ficará por aqui e estamos bem posicionados para concluir outras aberturas muito em breve”, acrescenta Pedro Coelho.
 
Fonte: Sapo
Xénia
 

Torres Novas - Feira Nacional dos Frutos Secos com sessões de cozinha ao vivo

Integrada no programa oficial do certame, que se realiza de 8 a 11 Outubro na Praça 5 de Outubro, Torres Novas, a iniciativa Endògenos consta de duas ações de showcooking, a 10 de outubro (15h00-16h30 e 18h00-19h30), a cargo do chefe António Alexandre (Lisboa Marriott Hotel) que irá valorizar diversos produtos torrejanos.

Entre os produtos em destaque vai estar o figo preto de Torres Novas (em passa ou fresco); a folha de figueira (para aromatizar); o figo pingo de mel em calda (tipo ameixa de Elvas); o miolo de noz e de amêndoa; a passa de uva “Fernão Pires” (com grainha); e outras frutas desidratadas (ameixa, damasco e outros).

Quando se fala de Torres Novas, há que não esquecer os vinhos (Encosta do Vale Galego e Alveirão), as carnes, as laranjas do Pafarrão, licores, aguardente de figo preto, mel e produtos de colmeia, azeite da variedade “Lentrisca” e ervas aromáticas da Serra de Aire.
 
Fonte: Sapo
 
Xénia
 

Centro histórico de Abrantes com um outubro muito doce

Outubro é o mês dos doces em Abrantes. Na manhã de 10 de outubro, o cheiro a canela, erva-doce e abóbora invadirá a Praça Barão da Batalha, no 5º Mercado de Doces Tradicionais. Iguarias que serão comercializadas pelas coletividades do concelho.

Entre as 9h30 e as 13h00, quem visitar o Centro Histórico de Abrantes vai poder provar filhoses, ferraduras, broas, bolos de noivos, cavacas, pão-de-ló, sonhos, bolos cozidos à porta do forno, licores, mel, marmeladas e compotas.
Pelas 10h30 vai decorrer uma demonstração de doçaria ao vivo, com uma aula em torno das tradicionais passas fritas.
 
A animar o evento e as ruas do centro histórico estarão os gaiteiros populares “Rambóias", com gaita-de-foles, caixa e bombo.

Entretanto, entre 23 e 25 de outubro, decorre a 14ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional. A iniciativa, no mercado criativo de Abrantes, vai reunir doçaria, mel, licores e compotas de vários pontos do país.

Fonte: Sapo Sabores

Xénia

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Fettuccine com sobras de bife atum

Durante os fins de semana, cá por casa, assamos sempre peixe na brasa. Desta vez foi  bifes de atum.
Como sobrou, e por aqui nada se desperdiça, fiz este prato.
 
 
Ingredientes:
 
- Fettuccine a gosto
- Sobras de bife de atum
- Tomates cereja a gosto, usei cerca de 20
- 1 Lata de cogumelos laminados
- 2 Colheres de polpa de tomate
- 1 Cebola pequena picada
- 2 Dentes de alho picado
- Azeite a gosto
- Sal e pimenta a gosto
- Manjericão fresco picado a gosto
 
 
Preparação:
 
Coza o fettuccine al dente.
Faça um refogado com azeite, cebola e alho. Junte a polpa de tomate, os tomates cereja partidos ao meio e os cogumelos. Deixe refogar por 10 minutos. Tempere com sal e pimenta a gosto.
Junte as sobras de atum e deixe apurar mais uns minutos.
Misture o fetucine e polvilhe com manjericão.
 
 

 



quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Bolo de requeijão e mirtilos

 Vi esta receita no blog Cinco quartos de laranja. Adorei, ficou muito bom, sem duvida a repetir.
 
Ingredientes:
 
- 350g de açúcar
- 170g de margarina á temperatura ambiente
- 6 ovos
- 1 requeijão
- 280g de farinha
- 1 colher chá de fermento em pó
- 250g de mirtilos
- 1/2 limão
 
Preparação:
 
Bater o açúcar com a margarina. Juntar as gemas e bater mais um pouco.
Juntar o requeijão, a farinha, raspa do limão e o fermento. Bater tudo.
Bater as claras em castelo.
Envolver as claras na massa do requeijão.
Passar por farinha 150g de mirtilos e juntar à massa.
Forrar uma forma com papel vegetal e verter o preparado, colocando por cima os restantes mirtilos. Levar ao forno a 180ºC durante 55 minutos.