quarta-feira, 30 de março de 2016

Curgete recheada com atum

Para uma refeição rápida e simples. Podem sempre acrescentar outras coisas. 
 
 
Ingredientes:
 
- 1 curgete partida ao meio
- 1 lata de atum
- 1 Lata de cogumelos laminados
- 1 cebola picada
- 2 Dentes de alho picados
- Azeite a gosto
- Sal e pimenta a gosto
- Queijo ralado mozarela a gosto
 
Preparação:
 
Retire o miolo da curgete com ajuda de uma colher.
Faça um refogado com azeite a cebola e o alho. Deixe alourar um pouco.
Junte o miolo da curgete e os cogumelos e deixe apurar por uns 10 a 15 minutos mexendo sempre.
Tempere com sal e pimenta a gosto.
Junte o atum, e deixe apurar por mais uns 5 minutos.
Recheie as curgetes e coloque o queijo por cima.
Leve ao forno a 180ºC durante uns minutos cerca de 15 ou até o queijo ficar dourado.
 

 
 


Bom apetite

Mexilhões a bulhão pato


A minha vizinha deu-me estes belos mexilhões, fresquinhos.
Nem foi preciso pensar muito no que teríamos que fazer, mexilhões à bulhão pato.

Ingredientes:

- 1kg de mexilhões
- 1 Cebola picada
- 10 Dentes de alho 
- 1 Copo de vinho branco
- Sal e pimenta a gosto
- Azeite a gosto
- Coentros picados a gosto

Preparação:

Lavar bem os mexilhões e retirar as barbas e areia.

Refogar em azeite a cebola picada o alho inteiro esmagado (deixei ficar a casca). Juntar os mexilhões e deixar apurar um pouco.

Acrescentar o vinho branco sal e pimenta a gosto.

Quando os mexilhões abrirem todos, apague o lume e salpique com os coentros picados.





Xénia

terça-feira, 29 de março de 2016

LIVRO: TESS MASTERS, A ATRIZ QUE FAZ MARAVILHAS COM UMA LIQUIDIFICADORA

“The Blender Girl - 100 receitas saudáveis para fazer na liquidificadora” prova-nos que há vida dentro deste eletrodoméstico para além dos smoothies, sopas e cremes.
O livro da cozinheira e atriz australiana Tess Masters prova-nos, em cem receitas, que com a ajuda da liquidificadora podemos produzir agradáveis entradas, saladas, pratos principais e sobremesas. Isto sem desmerecer nos smoothies, sopas e cremes, pois também os encontramos em “The Blender Girl - 100 receitas saudáveis para fazer na liquidificadora”.
Nas 272 páginas deste “The Blender Girl” (edição Casa das Letras) a autora partilha receitas do seu popular blogue. Em comum, o facto de todas as propostas serem de produção simples e rápida.
O leitor encontra propostas alternativas, muitas delas sem glúten e vegans, com base em sabores e adoçantes naturais. Há, ainda, receitas cruas e sem frutos secos, soja, milho ou açúcar.
Entre a centena de receitas incluídas neste volume, encontramos a Tarte de chocolate cru e laranja, os Rolinhos primavera frescos com molho de laranja e amêndoa.
Um livro que não se limita a ser um compêndio de receitas. A autora deixa-nos conselhos para “mimar” a liquidificadora, o que inclui as melhores opções de compra.
As receitas podem ser ajustadas ao gosto de cada um, como nos diz a autora: “junte mais um fio disto, uma mão-cheia daquilo ou elimine um ingrediente por completo. Estes pratos são versáteis e adaptáveis, por isso não podem correr mal!”
Tess Masters é cozinheira, atriz e criadora da aplicação The Blender Girl Smoothies. Partilha o seu entusiasmo por uma vida saudável no blogue The Blender Girl. Fez várias digressões internacionais com produções de palco, trabalhou no cinema e televisão e deu a sua voz a campanhas publicitárias, audiobooks e personagens de videojogos.
O presente título chega aos escaparates a 29 de março com o preço de 16,90 euros.
Livro: Tess Masters, a atriz que faz maravilhas com uma liquidificadora
artigo do parceiro:

ERICEIRA: FESTIVAL GASTRONÓMICO PROPÕE PRATOS EXCLUSIVOS DE OURIÇO-DO-MAR

Entre 7 e 10 de Abril o festival do ouriço-do-mar propõe estes petiscos em 12 restaurantes da Ericeira. As ementas variam entre a apresentação do ouriço ao natural ou em confecções mais elaboradas, das sopas, às açordas e sushi.
Esta é a segunda edição de um festival que, em 2015, atraiu milhares de visitantes à vila piscatória da Ericeira, outrora Ouriceira. Em 2016, uma dúzia de restaurantes associam-se a este Festival do Ouriço-do-Mar, com ementas, que variam entre os sabores tradicionais e pratos reinventados. Os mais puristas à mesa vão encontrar o ouriço para consumo ao natural.
Contas feitas este festival apresenta, entre 7 e 10 de Abril, 15 variantes de pratos em torno do ouriço-do-mar, alguns em exclusivo para a iniciativa.
Fica a lista dos restaurantes participantes, assim como dos pratos apresentados.
Funky: Risoto de ovas de ouriço com espargos e camarão.
Tasquinha: Ouriços ao natural, sopa de ouriços e arroz do mar com ouriços.
Esplanada das Furnas e a Marisqueira Brisa: Açorda de ouriços e ouriço ao natural.
Marisqueira César: Ouriço na chapa, massa com ovas de ouriço, risoto de ouriço com camarão grelhado e a venda de ouriço vivo.
Restaurante A Panela: Açorda de ouriços
Dom Carlos: Ouriço na grelha e ouriço ao natural com vinagrete de citrinos.
Restaurante Sul: Ouriço ao natural, ouriço assado, “Mergulho no Mar” (creme de ouriços com navalheira, mexilhão, percebes) e a sobremesa creme brulée com cristais de ouriço-do-mar.
Tik Tak: Ouriço cru e ouriço cozido.
Ti Matilde: açorda de ouriços.
Uni Sushi: “Uni Maki” (uramaki de salmão com ovas de ouriço) e “Gunran Uni” (sushi enrolado com alga em forma de cesto com ovas de ouriço).

O “GARUM” ROMANO É TEMA DE MERCADO EM TROIA

O “garum”, uma pasta feita à base de peixes pequenos e moluscos deixados em salmoura e seco ao sol, era um condimento indispensável da culinária da Antiga Roma. O Mercado Romano de Troia, nos dias 23 e 24 de Abril, recorda a produção no local e convida a dois dias de festa.
O “garum” era utilizado para temperar tanto o peixe com a carne, os legumes ou mesmo o vinho, tendo sido produzido neste local entre o séc. I e VI. Troia é mesmo considerada como o maior complexo de salga de peixe conhecido do Império Romano, dada a sua localização e a excelência do seu sal. Na 4ª edição do Mercado Romano, que decorre nas Ruínas Romanas de Troia entre as 11h e as 20h dos dias 23 e 24 de Abril, há actividades que recriam a azáfama da época, quadros vivos, representações teatrais e reconstituições históricas.
Será possível, igualmente, provar petiscos nas tabernas e percorrer as bancas de um mercado da época. Os mais novos terão espaços dedicados a actividades infantis e uma quinta pedagógica.
Os bilhetes têm um valor de 5€ para os adultos e 3€ para as crianças, com entrada gratuita para os menores de 5 anos. O acesso poderá será realizado através de autocarro do cais dos ferries e do cais dos catamarãs em Troia (serviço gratuito).
artigo do parceiro:

quarta-feira, 23 de março de 2016

LOURO

Casa na perfeição com inúmeros cozinhados. Podemos incorporar o louro fresco, seco ou em pó, nas sopas, nos molhos, nos guisados, nos grelhados, em caldos, em marinadas, entre muitos outros preparos.
- O louro, ao contrário de muitas outras especiarias, mantém um aroma intenso mesmo quando submetido a um cozimento prolongado.
- Conserve as folhas frescas de louro, depois de limpas, num recipiente fechado, ou num saco de plástico no frigorífico; 
- Já o louro seco ou desidratado deve ser guardado em frascos fechados, de preferência escuros, em local protegido da humidade e da luminosidade;
- As folhas secas de louro devem apresentar um aspecto verde e baço e estaladiças ao toque. Devemos evitar as folhas acastanhadas ou amarelecidas;
- As folhas de louro quando sujeitas a calor libertam o seu sabor lentamente. Desta forma são indicadas para utilizar em sopas, caldos, guisados, molhos, marinadas e salmouras;
- Para secar folhas de louro, faça-o num local escuro e bem arejado. Estão prontas para uso culinário quando se apresentarem quebradiças;

- Dado o sabor intenso, o louro deve ser utilizado com moderação no tempero de cozinhados. Em regra, duas ou três folhas é quanto basta para temperar um guisado para quatro a seis pessoas;
- As folhas de louro devem ser introduzidas na confecção no início da mesma. Por outro lado, devemos retirar antes de servir o prato. O louro pode conferir um travo amargo ao cozinhado;
 
- São comercializados paus de louro seco para espetadas. Os grelhados de carne com estes espectos adquirem um sabor indelével a louro;
- O louro combina muito bem com limão e funcho. Esta combinação pode ser usada, por exemplo, ao rechear a cavidade de um peixe para assar;
- Entre as especiarias e ervas-aromáticas que combinam bem com o louro estão a pimenta-da–Jamaica, alho, zimbro, manjerona e orégãos, salsa, salva, segurelha e tomilho;
- O louro é uma das ervas introduzidas num bouquet garni (ramo de cheiros);
- Esta erva aromática introduz um aroma agradável, exótico e picante nos cremes e pudins de arroz e a pratos de frutos cozidos;
- O louro é excelente para aromatizar o leite quando se confecciona um molho bechamel.
artigo do parceiro:

POLVO BEM APURADO

Alguns truques para garantir um polvo tenro e macio nos seus cozinhados. A seguiir, algumas receitas com polvo.
Por vezes, a carne de polvo revela alguma rigidez, que pode ser combatida seguindo métodos tradicionais.
- Quando cru, limpe-o, estenda sobre a bancada e dê-lhe umas pancadas com um rolo de cozinha ou um maço próprio, para amaciar.
- Congele-o durante uns dias, já que este processo ajuda a libertar a rigidez das fibras.
- Cozinhe em lume lento em vinho branco ou cerveja.
- Compre o polvo já congelado ou em conserva.

E agora, as receitas:
artigo do parceiro:

segunda-feira, 21 de março de 2016

COMO PELAR TOMATE


Muitas receitas recorrem ao tomate pelado para dar mais sabor ao resultado final. Também há quem prefira o tomate sem pele nas saladas.
Há duas formas muito simples de preparar este vegetal:
1- Efectuar um ligeiro golpe em cruz na base do tomate e mergulha-lo totalmente em água bem quente durante um minuto. Depois retirar a pele;
Ou
2 - Segurar o tomate, com a ajuda de um garfo, sobre uma chama do fogão, durante alguns segundos, separando depois a pele.
Também pode comprar tomate já pelado em conserva, disponível em qualquer supermercado.
O tomate é rico em vitaminas e sais minerais e pode ser consumido cru, cozinhado e transformado em inúmeras preparações culinárias.
artigo do parceiro:


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TORNAR OS PIMENTÕES MAIS DIGESTIVOS


São óptimos em saladas e guisados. Contudo, os pimentões podem ser altamente indigestos. Tirando-lhes a pele minimizamos esta característica. Saiba como.
- Lave, sob água corrente, os pimentões;
- Enxugue-os e unte-os com óleo de cozinha, formando sobre o vegetal uma película;
- Posto isto, leve os pimentões, espetados num garfo, à chama alta do fogão. Queime a pele dos pimentões até ficar bem escura;
- De seguida, coloque os pimentões dentro de um saco de plástico e feche-o;
- Quando os pimentões tiverem arrefecido, esfregue-os energicamente uns contra os outros, ainda dentro do saco, para soltar a pele;
- Já fora do saco, retire a pele e utilize o pimentão na confeção desejada.
artigo do parceiro:


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 receitas com atum

Todos nós temos uma lata de atum no armário ou na dispensa, fazemos de muitas maneiras, é pratico, rápido. aqui vai umas alternativas a fazer com atum, se tiverem outras receitas é só mandar.










































 Xénia



 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 17 de março de 2016

Trouxas de massa filo com compota de abóbora e requeijão


Ingredientes:

1 embalagem de massa filo
Compota de abóbora ou outra a gosto
Requeijão a gosto

Açúcar em pó para polvilhar
Margarina para pincelar as folhas ou óleo em spray

Preparação:

Estenda as folhas de massa filo e pincele entre elas com margarina derretida, em alternativa podem usar óleo em spray. Usei duas folhas sobrepostas.

Corte as folhas em 4 pedaços. No meio de cada uma coloque uma a duas colheres de compota de abóbora e uma a duas colheres de requeijão. Dobre as folhas, como na imagem, com as pontas para cima. Pincele com margarina ou com o spray e polvilhe com açúcar, leve ao forno a 180ºC durante uns 10 minutos.

Uma delicia.






Xénia

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caril de Mexilhão



Ingredientes:

Mexilhão a gosto, usei 1Kg
2 colheres de sopa de pasta de caril
1 colher de café canela em pó
1 colher de café cominhos
1 colher de café de gengibre fresco ralado
1 colher café de açafrão
1 colher de sopa de coentros frescos picados
1/2 lata de leite de coco
3 colheres sopa de licor de limão (podem usar vinho branco)
Sal e Pimenta do reino a gosto
Azeite a gosto
Pimentos vermelhos e amarelos a gosto 

Preparação:

Lave e amanhe os mexilhões.

Numa caçarola aqueça o azeite e adicione as especiarias, canela em pó, gengibre, cominhos, açafrão, sal, pimenta e o caril, deixe levantar fervura. Acrescente o leite de coco e deixe levantar fervura mexendo sempre, Acrescente o licor de limão e os pimentos cortador em cubos. Se necessário rectifique os temperos. Como gostamos de picante coloquei mais pimenta.

O molho fica com um sabor agridoce.

Por ultimo acrescente os mexilhões e os coentros picados e deixe por uns 10 a 15 minutos.





Xénia

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Rosas de curgete


Vi esta receita num video no facebook, até partilhei na minha página. Decidi fazer e posso dizer que é muito fácil, muito bom e ficaram lindas as minhas rosas...







Ingredientes:
1 embalagem massa folhada, usei da fresca
1 curgete
Queijo ralado, usei embalagem de 3 queijos
Sal e pimenta a gosto


Preparação:

Dispor a massa e cortar em tiras, mais ou menos uns 5 cm de largura, não andei a medir mas é aproximado.
Cortar a curgete em tiras, usei o descascador de cenouras para ficar bem finas.
Colocar as tiras de curgete no topo da tira da massa, podem ver nas imagens abaixo, a curgete deve ficar com a parte da casca para fora e 1cm para fora da massa folhada. Temperar com sal e pimenta.
Colocar o queijo, junto à curgete na parte de baixo, vejam a imagem.

Enrolar e colocar em formas para ir ao forno, previamente untadas.
Levar ao forno a 180ºC durante mais ou menos uns 20 a 30 minutos.
Deixar arrefecer antes de desenformar.








Xénia

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 16 de março de 2016

22.º Festival Queijo, Pão e Vinho


22.º Festival Queijo, Pão e Vinho: Queijo de Azeitão é rei em Palmela

1, 2 e 3 de abril | S. Gonçalo - Cabanas, Freguesia Quinta do Anjo

Os sabores mais genuínos de Portugal estão no centro do Festival Queijo, Pão e Vinho. No coração da Arrábida, nascem o incomparável Queijo de Azeitão DOP e alguns dos melhores vinhos do mundo. O pão tradicional, a doçaria regional e um vasto programa de animação – espetáculos equestres, provas comentadas de vinho e de Queijo de Azeitão, música, passeios pedestres e de BTT, demonstrações de tosquia, atividades infantis no espaço do Museu do Ovelheiro e as sempre animadas corridas de ovelhas no “Ovinódromo” – completam um fim de semana diferente, para toda a família, a meia hora de Lisboa.
Org.: ARCOLSA - Associação Regional dos Criadores de Ovinos da Serra da Arrábida
Apoio: Câmara Municipal de Palmela

Fins de semana Gastronómicos do Queijo de Ovelha
1, 2, 3, 8, 9 e 10 de abril | Concelho de Palmela

Inspirados no Festival Queijo, Pão e Vinho e na grande qualidade dos produtos locais, os restaurantes do concelho de Palmela preparam menus criativos e requintados, onde os queijos de ovelha e, em particular, o Queijo de Azeitão DOP, têm lugar de honra. Entradas, pratos principais e sobremesas acolhem os aromas ricos e reconfortantes do queijo e proporcionam refeições de comer e chorar por mais…
Org.: Câmara Municipal de Palmela, Rota de Vinhos da Península de Setúbal e estabelecimentos aderentes.
Local:S. Gonçalo, Quinta do Anjo (Palmela - Portugal)


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 15 de março de 2016

ARRAIOLOS: QUINZE DIAS COM OS MELHORES PRATOS DE BORREGO

O borrego regressa em força à mesa dos restaurantes de Arraiolos entre 25 de Março e 10 de Abril, altura em que os restaurantes locais o elegem nas ementas.
São 17 os restaurantes do concelho que terão as portas abertas para receber todos os que pretendem desfrutar de sabores tradicionais da gastronomia à base de carne de borrego e outros produtos regionais.
Ensopado, estufado, guisado, no tacho e assado, o borrego surge em variadíssimas receitas que vão deliciar os arraiolenses e os forasteiros.
Contudo, no decorrer destas semanas, a gastronomia não se esgota em pratos à base de carne de borrego, sobrando sempre a boa doçaria local e as empadas registadas, entre muitos outros manjares.
A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Arraiolos que pretende proporcionar aos visitantes que gostam dos bons sabores alentejanos a melhor gastronomia da cozinha Arraiolense.
artigo do parceiro:


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

FUNDÃO: AQUI COMEM-SE BEM OS SABORES DA PÁSCOA

O cabrito no forno, o borreguinho com azeite, alho e alecrim e as papas de carolo estão entre as propostas da sétima edição do festival gastronómico “Fundão, Aqui Come-se Bem - Sabores da Páscoa”. A iniciativa que decorre entre 18 e 27 de Março envolve 21 restaurantes e pastelarias do concelho beirão.
Este festival gastronómico insere-se no programa mais alargado da “Quadragésima - Ciclo de Tradições da Quaresma e Semana Santa do concelho do Fundão”, evento que envolve dez freguesias. No que à mesa diz respeito a cozinha desta época reflete as tradições pascais, com um forte sentido da família e da identidade gastronómica da região.
Entre os pratos apresentados, entre 18 e 27 de março, nos 16 restaurantes e cinco pastelarias do concelho, destaque para o bolo doce, o bolo de azeite, o cabrito no forno, salmão com crosta de amêndoa, borreguinho com azeite, alho e alecrim, as papas de carolo ou o arroz doce.
Participam no festival os restaurantes As Tílias, Boguinhas, Cantinho dos Grelhados, Hermínia, Marisqueira Bela Vista,O Alambique de Ouro, O Parque, O Telhas e o Snack-Bar Sítio do Vale (Fundão), Fiado Restaurante (Janeiro de Cima),Hotel Rural Casa da Eira (Pêro Viseu), O Mário (Cruzamento de Alcaria), Papas e Migas (Alcaria), O Cerejal (Alpedrinha), O Pipo (Souto da Casa) e O Fernandes (Telhado), assim como as pastelarias A Laranjinha, Arte e Doce, Formiga, Paris e Salgados da Ana (Fundão).
Recorde-se que a “Quadragésima, ciclo de tradições da Quaresma e Semana Santa do concelho do Fundão”, realiza-se ao longo das sete semanas que precedem a Páscoa, entre 10 de Fevereiro e 27 de Março. É um ciclo de turismo religioso, dedicado às tradições do sagrado, ao teatro, às artes, à música e à gastronomia.
Fundão: Aqui comem-se bem os sabores da Páscoa
artigo do parceiro:


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 14 de março de 2016

Cheese cake de bolacha oreo


Ingredientes:

- 3 pacotes de bolacha preta oreo
- 8 Folhas de gelatina incolor
- 500ml de natas
- 120g de margarina
- 100g de açúcar
- 200g de queijo mascarpone

Preparação:

Retire a parte branca das bolachas.
Triture a parte preta, equivalente a 2 pacotes de bolacha. Derreta a margarina e misture à bolacha triturada.
Forre uma tarteira com o preparado e coloque no frigorífico enquanto faz o creme.

Para o creme: Misture o recheio branco das bolachas com o queijo e o açúcar.
Bata as natas e misture ao creme anterior. Derreta as folhas de gelatina em água, primeiro uns 3 minutos em agua fria e depois leve ao microondas para derreter bem. Junte ao creme anterior e mexa bem.
Triture o 3 pacote de bolacha e divida em duas partes. Uma parte misture ao creme anterior a outra parte reserve.

Disponha o creme por cima da camada de bolacha.

Por ultimo cubra com bolacha preta triturada que tinha reservado e leve ao frigorífico.






Bom apetite
Xénia

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...