segunda-feira, 11 de julho de 2016

A CNN REVELA AO MUNDO OS SEGREDOS DA GASTRONOMIA PORTUGUESA

Quase desconhecida lá fora, a cozinha nacional é desvendada numa reportagem que engloba 20 tópicos. Das festas populares à doçaria, passando pelas Descobertas, eis um roteiro que todos os turistas deviam seguir em Portugal.
Logo depois de ter dedicado um episódio do programa “Culinary Journeys” aos sabores tradicionais dos santos populares tendo José Avillez como guia, a CNN voltou ao tema e apresentou uma reportagem sobre “Portugal: o segredo ‘foodie’ mais bem guardado da Europa”.
O jornalista Paul Ames começa por constatar que o mundo está repleto de trattorias italianas, bistrôs franceses e bares de tapas espanhóis, mas que os restaurantes portugueses no estrangeiro atraem geralmente apenas os emigrantes que querem matar saudades da comida da terra natal. Uma realidade que está prestes a mudar, diz o autor da reportagem. O sucesso de chefes de cozinha portugueses fora do país, onde se destacam George Mendes em Nova Iorque eNuno Mendes em Londres (apesar do mesmo apelido, não são aparentados) está a dar que falar entre os apreciadores de comida em geral.


Paul Ames dá nada menos do que 20 razões para incluir Portugal na lista de viagens de qualquer foodie. E não se fica por Lisboa e Porto, apontando mesmo diversos restaurantes onde se pode apreciar a cozinha nacional. A qualidade do peixe (que o próprio Ferran Adria disse ser o melhor do mundo); o azeite, “ouro líquido”; o cozido à portuguesa e as suas variantes regionais; o despertar de uma nova geração de chefes, com José Avillez em destaque; as 365 receitas de bacalhau; os estranhamente quase desconhecidos queijos (Serra, Amarelo da Beira Baixa, Terrincho, São Jorge); a história das tripas à moda do Porto e as francesinhas; os pratos de arroz de marisco, arroz de pato, arroz de cabidela e arroz doce, “injustamente negligenciados”; o porco preto do Alentejo e os presuntos que dele resultam; os restaurantes que defendem a cozinha regional e que estão em todas as cidades de província; o estaladiço leitão da Bairrada e a surpreendente variedade dos vinhos, dos verdes ao Alentejo, passando pelo Douro e Porto, Dão, Bairrada, Carcavelos, Setúbal, Madeira e Pico.
A reportagem continua com a herança deixada pelos portugueses pelo mundo, como o vindaloo indiano, descendente da vinha d’alhos, o tempura japonês similar aos peixinhos da horta ou o frango picante tão popular no sul da África. Estes sabores estão hoje bem presentes em Lisboa, como a cachupa cabo-verdiana, a muamba angolana, a moqueca e feijoada brasileira, exemplifica o repórter.
Também as frutas merecem a atenção da CNN, e a lista é extensa. A banana da Madeira, o ananás dos Açores, as cerejas da Gardunha, as laranjas, amêndoas e figos do Algarve, os melões do Ribatejo, as peras do Oeste, as maçãs Bravo de Esmolfe e as riscadinhas de Palmela, as ameixas de Elvas e outros frutos beneficiam do clima português.
Em pleno verão, o guia não podia deixar de mencionar as sardinhas e o seu papel nas festas dos santos populares, mas adianta que a partir de outubro só se come sardinha em conserva.
Entrando numa área mais “extravagante”, a CNN destaca as lampreias, os percebes, as línguas de bacalhau, cabeças de porco, moelas de galinha e, nas sobremesas, a morcela doce e o Pudim Abade de Priscos.
Os mercados são também recomendados neste artigo, pela frescura e genuinidade dos produtos. Os Mercados de Olhão, Funchal, Bolhão (Porto) e Ribeira (Lisboa) são locais a visitar.
Os pastéis de nata, já bem conhecidos, podem dar lugar a outras especialidades da doçaria nacional como o bolo de mel madeirense, as especialidades algarvias de amêndoa e figo, os pastéis de Tentúgal e os doces de origem conventual como as barrigas de freira.
A carne não foi esquecida na lista da CNN. Merecem referência os populares pregos e bifanas, o cabrito, a vaca maronesa e barrosã e os pratos de caça de javali, veado e lebre.
Leia aqui a reportagem completa.

artigo do parceiro:

Sem comentários:

Enviar um comentário