sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Folheto promocional Continente - 28 a 31 de Outubro

 
 
 
Podem aproveitar a promoção do Robalo e fazer uma das minhas receitas, robalo-assado-com-cebolinho-e-batatas, depois é só partilharem comigo.




Folheto promocional Pingo Doce - 28 a 31 de Outubro

 
 
As cenouras às cores estão em promoção, para quem não conhece é uma oportunidade, deixo-vos uma receita com cenouras as cores, Salmão salteado com cenouras às cores, depois já sabem quero saber como ficou.
 
 

 
E uma sapateira recheada, sapateira-recheada, uma entrada para aqueles almoços e jantares especiais.

 
Peitos de frango, uma ótima sugestão, peitos-de-frango-recheados-com espinafres, no blog também tem recheados com alheira.

 




terça-feira, 25 de outubro de 2016

Dia Mundial da Massa - Esparguete de caril com atum

 
E como hoje assinala-se o dia Mundial da Massa, sim, porque há dias para tudo. Trago-vos esparguete de caril com atum.
 
A receita depois coloco aqui, mas por agora só um cheirinho a caril......
 
 
 



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Queijadas de abobora







Ingredientes:

 
500 gramas de abóbora limpa e cortada em cubos
100 gramas de farinha (usei farinha Branca de Neve)
300 gramas de açúcar amarelo
4 ovos
50 gramas de margarina ou manteiga cortada em pequenos cubos
1 colher de sopa de canela bem cheia
1 colher de chá de fermento

 

Preparação:


Pré-aquecer o forno 200ºC.

Cozer a abóbora em água com uma pitada de sal.

De seguida, escorrer a água e reduzir a puré.

Bater o puré, ainda quente, com o açúcar e a manteiga, até derreter toda a manteiga.

Deixar arrefecer um pouco e adicionar os ovos, um a um, batendo bem com a vara de arames entre cada adição.

Misturar delicadamente a farinha, o fermento e a canela.

Distribuir por formas de queques, untadas com manteiga, e levar ao forno cerca de 20 minutos (até as queijadas ficarem douradas).

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Penne gratinado com sobras de strogonoff

Mais um aproveitamento, desta vez com sobras de strogonoff de peru.

Ingredientes:

- Sobras de strogonoff de peru
- 1 Lata de tomate em pedaços
- 1 Lata de cogumelos laminados
- 1 pacote de natas, +/-200ml
- Queijo mozarela ralado a gosto
- 2 Dentes de alho picado
- Azeite a gosto
- Sal e pimenta preta moída na hora a gosto
- Massa penne a gosto


Preparação:

Refogar em azeite o alho picado e juntar os cogumelos. Deixar estufar por uns 5 minutos.
Acrescentar o tomate aos pedaços e deixar por mais uns minutos, 5 a 10 minutos.
Temperar com sal, pimenta preta moída na hora. Envolver bem.

Juntar as sobras de strogonoff e mexer bem. Reserve.

Á parte coza a massa penne em água e sal. Quando estiver cozida junte ao preparado anterior e mexa bem.

Numa travessa de ir ao forno coloque a mistura, regue com as natas e finalize com o queijo.
Leve ao forno a gratinar a 180ºC durante uns 10 minutos.



segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Utilizar sobras salmão - Salteado de salmão com cenouras as cores e couve


 


Uma maneira de utilizar sobras, desta vez de salmão.

Pela primeira vez utilizei cenouras as cores, é verdade, preta e amarela. Não achei diferenças no sabor, no entanto dá cor ao prato.

Resultado de imagem para cenoura preta
Foto: da net



Ingredientes:

- Sobras de salmão
- 1 cenoura preta
- 1 cenoura amarela
- Couve lombarda ripada a gosto
- Couve de bruxelas a gosto
- Ervas de Provence a gosto
- Alho picado a gosto
- Sal e pimenta a gosto
- Azeite a gosto

Preparação:

Cortar as cenouras as rodelas e a couve lombarda às tiras finas.
Saltear em azeite a cenoura, couve bruxelas e couve lombarda. Deixar por uns 5 a 10 minutos.
Temperar com sal, pimenta, ervas de Provence e alho picado.
Juntar as sobras de salmão desfiado.
Misturar bem e deixar por mais uns 5 minutos.






Dia mundial do ovo

Cozido, estrelado, escalfado, mexido, recheado, no forno, em cocotte... há tantas formas de cozinhar ovos que por vezes nos esquecemos da sua simplicidade. A 14 de outubro assinalou-se o Dia Mundial do Ovo

Fazer um ovo estrelado é uma das primeiras experiências culinárias das crianças. Basta partir a casca do ovo e deitá-lo, sem desmanchar, numa frigideira bem quente com um fio de azeite. Se usar forminhas como estas fica com um resultado mais bonito



Nada mais fácil do que cozer um ovo. Coloque numa panela água suficiente para cobrir o ovo e deixe ferver. Quando entrar em ebulição, deite o ovo e deixe cozer durante 10 minutos. Retire da água e descasque com cuidado.




Para ter uns ovos quentes nem precisa de tanto tempo. Segue-se o mesmo processo do ovo cozido, mas em apenas quatro minutos tem o ovo pronto. Tempere com sal e pimenta preta.

 
 
Esta versão de ovos no forno do blog Receitas Para a Felicidade faz uma espécie de cama com cebola e alho-francês refogados em manteiga, temperados com sal, pimenta, noz-moscada e mostarda de Dijon. Ainda sobre o lume, mistura-se umas folhas de espinafres e um pacote de natas. Finalmente, deita-se os ovos por cima e um pouco de queijo ralado. Leva-se ao forno bem quente até que a clara fique branca mas a gema ainda um pouco líquida




Para fazer ovo escalfado, ferva água com sal e vinagre. Reduza a temperatura, mantendo a água apenas a borbulhar. Abra o ovo para dentro de uma tacinha e faça-o deslizar cuidadosamente para a água. Com a ajuda de uma colher de sopa, e fazendo movimentos circulares na água, junte rapidamente as claras em torno da gema. Deixe cozer durante cerca de três minutos e retire o ovo com uma escumadeira. Nesta receita do blog Intrusa na Cozinha, o ovo faz companhia a ervilhas e arroz integral.


Os ovos mexidos são ideais para uma refeição rápida. Basta partir para uma taça e mexer com um garfo ou vara de arames. Tempera-se e junta-se outro ingrediente como salmão fumado. Leva-se ao lume até que esteja cozinhado, mas ainda fofo. A receita é da Vogais




Para fazer a tradicional omelete parta dois ovos para uma taça média, junte o leite e bata muito bem com um garfo. Nesta receita do blog Lume Brando, junte cebola e salsa picada e tempere com sal e pimenta preta. Deite para uma frigideira bem quente e deixe cozinhar. Quando estiver cozida por baixo, espalhe 2 colheres de cogumelos em metade da omeleta. Dobre a outra metade sobre eles com a ajuda de uma espátula, deixe cozinhar mais um pouco e retire com cuidado para o prato


Vejam a minha receita de omelete de alheira: Omelete de alheira


A tradicional tortilla espanhola com cebola e batata ganha mais sabor se acrescentar uns camarões. A sugestão é do blog Cozinha Da Duxa.






Ovos na cocotte: Coloque num ramequim cogumelos, sumo de limão e parmesão. Quebre os ovos sobre a camada de cogumelos e as natas sobre os ovos. Tempere com sal e pimenta a gosto e rale um pouco de noz-moscada. Não é preciso misturar. Coloque o ramequim no forno por 20 a 30 minutos. A receita é do blog Canela Moída


 
 
O Ovo Benedict é muito apreciado ao pequeno-almoço. Geralmente é acompanhado por molho holandês (feito com gemas, manteiga e limão), carnes frias e pão e salpicado com cebolinho.
 
 
 
 
 
Esta receita indiana do blog Ananás e Hortelã dá aos ovos escalfados um acompanhamento de molho de tomate caseiro e um tempero rico em especiarias, além do tradicional pão naan.
 
 
 
Fonte: Sapo


sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Tarteletes de cogumelos


Ingredientes:

 

2 Latas de cogumelos laminados

4 Colheres de sopa de azeite

1 Cebola picada

3 Dentes de alho picado

Sal e pimenta a gosto

1 ramo de tomilho fresco

4 Folhas de massa filo

150g de queijo fresco de cabra

 

Preparação:

 

Coloque os cogumelos numa frigideira com o azeite. Leve ao lume e deixe cozinhar até que toda a água evapore e os cogumelos fiquem douradinhos. Adicione a cebola e os alhos picados, misture e deixe cozinhar até a cebola ficar macia. Tempere com sal, pimenta e tomilho picado, misture e desligue o lume.

Ligue o forno a 180ºC. Ponha em cima da mesa as folhas de massa filo, pincele-as com creme vegetal e vá sobrepondo umas sobre as outras, corte depois 6 quadrados.

Forre formas pequenas com a massa, divida a mistura dos cogumelos pelas formas, junte o queijo cortado em pedaços. Leve ao forno até a massa ficar douradinha, retire, desenforme e sirva decoradas a gosto.

 





quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Ingrediente Rei – CASTANHA

Ingrediente Rei – CASTANHA


Castanhas (Custom)A castanha era usada na antiguidade pelas populações rurais como alimento principal, até à chegada do milho e da batata à Europa. O castanheiro era chamado de “árvore pão”, visto o seu fruto ser transformado em farinha, que posteriormente seria usado para a produção de pão.
Apesar de pertencer à família dos frutos secos, a castanha tem uma composição que a aproxima dos cereais, pelo facto de possuir uma maior composição de hidratos de carbono e ser inferior em termos de gordura.


castanhas (Custom)

Tipicamente outonal, a castanha tem cerca de 211 calorias por cada 100 g, sendo a menos calórica do grupo dos frutos secos. Apresenta hidratos de carbono complexos, sobre a forma de amido, e um teor em água praticamente de 50%. Por ser também rica em fibra, uma pequena porção vai trazer ao nosso organismo uma sensação de saciedade, de forma mais rápida.
Excelente fonte de minerais como o potássio e o magnésio, 100 g de castanhas satisfazem um terço das doses diárias recomendadas de vitamina E, e um quarto de vitamina B6.
Muito versátil ao nível culinário, pode ser assada, cozida ou usá-la como puré. Pode também ser consumida crua, apesar do seu paladar adstringente.

Fonte: Teleculinária

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Quadradinhos de maçã com sultanas


Ingredientes

§  250 g de farinha

§  250 g de açúcar

§  150 g de sultanas

§  50 g de azeite

§  3 maçãs

§  5 Ovos

§  1 colher (chá) de canela em pó

§  1 colher (chá) bem cheia de fermento

§  Margarina para untar

§  Farinha para polvilhar

§  Açúcar em pó para polvilhar

 

Modo de Preparação para o Robot de cozinha (receita original)

§  Unte muito bem um tabuleiro com margarina e polvilhe-o com farinha. Ligue o forno a 180 graus.
§  Lave e descasque as maçãs, corte-as em quartos, retire-lhes as sementes, deite-os para o copo do robot, junte o azeite, o açúcar, os ovos, o fermento, a canela e a farinha e ligue 20 segundos na velocidade 5. Passe com a espátula e depois ligue mais 15 segundos na velocidade 6.

§  Adicione então as sultanas, envolva com a espátula, verta para a forma e leve ao forno durante cerca de 40 minutos. Espete um palito para verificar se está totalmente cozido, retire do forno, desenforme e deixe arrefecer. Corte depois em quadrados e sirva-os polvilhados com açúcar em pó e decorados a gosto.

 Modo de Preparação normal

Como não tenho Robot de cozinha, fiz assim:

Cozer as maçãs num pouco de água. Reduzir a puré mas grosseiramente de modo a ficar com bocadinhos de maçã.

Juntar todos os ingredientes e misturar bem, o ultimo foi as maçãs.

Não juntei as sultanas por não ter em casa. Mas de certeza que fica muito bom.

Verta para um tabuleiro bem untado e vai ao forno por 40 minutos, até estar cozido.

Quando arrefecer cortar em quadrados e polvilhar com açúcar em pó.













Fonte: Teleculinária

 

domingo, 9 de outubro de 2016

Ingrediente Rei – AMEIXA

 


Fruta típica de Verão, a ameixa goza de um sabor muito particular. Doce e refrescante, é fantástica consumida ao natural, bem como para usar em receitas como sobremesas, compotas, geleias e conservas. A ameixa é originária da Ásia Menor, propagou-se rapidamente por toda a Europa e foi levada para a América do Norte no séc. XVII.
plums with leafs on wood background
Saiba mais
– Existem muitas variedades de ameixas consoante o seu tamanho, cor, sabor e até textura. Estão catalogadas cerca de 2000 variedades em todo o mundo.
– As ameixas de pele escura são também secas e consumidas ou utilizadas na culinária desta forma.
Características nutricionais
– É rica em vitaminas, em particular vitaminas A, C e B2.
– Apresenta grandes quantidades de fibra que auxiliam a uma boa função digestiva. São particularmente indicadas para regular o trânsito intestinal. A ameixa tem mais fibra do que qualquer outra fruta.
– A ameixa é rica em potássio e baixa em calorias.
Comprar, conservar e consumir
– Quando comprar ameixas frescas, escolha as mais lustrosas e cuja polpa ceda ligeiramente à pressão de um dedo. As que estão demasiado maduras, e deve evitar, apresentam uma consistência muito mole e casca murcha ou descolorada.
– Existem variedades de polpa macia e outras de polpa mais dura. Escolha conforme a utilização que lhes vai dar: consumir ao natural ou utilizar em sobremesas.
– As ameixas de polpa mais macia e as mais maduras devem ser consumidas mais rapidamente. Pode no entanto conservá-las na fruteira à temperatura ambiente, ou então no frigorífico.

Fonte: Teleculinária

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Ingrediente Rei – BACALHAU

 


Tradicionalmente presente na mesa dos portugueses, o bacalhau é um dos alimentos
 
 
Bacalhau (Custom)
 
mais consumidos em Portugal. Pode ser confeccionado de várias formas e na ceia de Natal não é excepção, é regra.
À semelhança dos restantes peixes, o bacalhau é de fácil digestão, apresentando-se como um peixe magro, rico em proteínas de alto valor biológico e pobre em gordura. As suas reservas de gordura encontram-se no fígado, de onde se extrai o óleo de fígado de bacalhau, rico em vitaminas A e D.
Por ser um peixe de águas frias é uma fonte de ácidos gordos ómega 3, que possuem um efeito protector ao nível cardiovascular. É ainda muito rico em minerais como o cálcio, fósforo, iodo, ferro e potássio, assim como em vitaminas do complexo B.
 
Muitas vezes considerado um peixe pouco recomendado em dietas de emagrecimento, o bacalhau possui apenas 80 calorias por cada 100 gramas. O que é preciso ter em atenção é o modo de confecção, porque se lhe acrescentarmos natas, batatas fritas, ou outros ingredientes, acabamos por aumentar, em muito, o valor calórico dos pratos de bacalhau e, assim, os benefícios que este poderia trazer, acabam por se perder.
 
É vendido habitualmente seco e salgado, apesar de já se encontrar demolhado e ultracongelado. Todo o processo de salga e seca é natural, não sendo adicionada qualquer substância que possa alterar as suas propriedades nutricionais.
 
Consoante a altura das postas, o bacalhau deve ser demolhado entre 24 a 48 h, sempre num ambiente refrigerado, de modo a impedir a proliferação de bactérias. Se ficar bem demolhado reduz o seu teor de sódio, não sendo necessária a adição extra de sal.
 
Fonte: Teleculinária